FPMRAH e ANAJURE emitem Nota Pública sobre atentados em Tel Aviv

0

(Leia aqui em Pdf)
nota 4

A Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária e a ANAJURE Associação Nacional de Juristas Evangélicos, por seus respectivos representantes, vem, através do presente expediente, expor ao Governo Brasileiro, à Comunidade Internacional e, sobretudo, ao governo e à população civil de Israel, as suas condolências e o seu repúdio com relação ao que adiante se explicita:

1) Ontem (09/06), de acordo com agências de notícias, dois atiradores palestinos abriram fogo num mercado do centro de Tel Aviv, em Israel, deixando quatro israelenses mortos. O atentado ocorreu em uma área movimentada da cidade, onde estão localizados muitos restaurantes e cafés, próximos a um quartel-general do Ministro da Defesa. Além dos mortos, sete pessoas ficaram feridas. Segundo relatos, um dos terroristas estava disfarçado de judeu ortodoxo. Um deles foi morto pela polícia e o outro foi detido.

2) A autoria dos atentados não foi requerida por nenhum grupo terrorista e acredita-se que tenham sido fruto da ação dos chamados “lobos solitários”, jovens palestinos que se radicalizam por meio de sermões assistidos na internet e que agem de modo aleatório. Ainda assim, os atentados foram “louvados” pelo Hamas, grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza.

3)  Salientamos que, embora não tenha recebido a atenção devida pela mídia brasileira, atentados como esses têm sido recorrentes em Israel nos últimos meses. Desde Outubro do ano passado, 31 israelenses e dois americanos foram vítimas desse tipo de terrorismo. Cerca de 180 palestinos também foram mortos, sendo dois terços deles autores dos atentados e os outros, mortos em confrontos com as forças israelenses.

4) Expressamos o nosso repúdio a mais esse crime bárbaro e condenamos todas as formas de violência envolvendo ambas as partes do conflito entre palestinos e israelenses. Repudiamos, sobretudo, a ação do Hamas, que ao invés de buscar uma solução pacífica para o conflito tem incentivado atos de terrorismo como forma de resistência política na sociedade palestina.

5) Nós lamentamos profundamente o conflito entre os países árabes e Israel, o qual já perdura décadas e sem nenhuma previsão de ser solucionado. Lamentamos, sobretudo, estes últimos atentados terroristas em Israel. Oferecemos as nossas condolências ao Governo Israelense e aos familiares e amigos das vítimas. Aproveitamos a ocasião para ressaltar a complexidade política da dinâmica do Estado de Israel e de todas as tentativas de paz com os palestinos, devido, dentre tantos outros fatores, ao extremismo político e religioso.

6) Desse modo, louvamos a atitude do Governo Brasileiro em se manifestar, por meio do Ministério das Relações Exteriores, condenando os referidos atentados ocorridos em Tel Aviv. No entanto, chamamos a atenção do mesmo para que também busque manter boas relações diplomáticas com o Estado de Israel, apesar dos desentendimentos recentes entre ambos os países. Além disso, o incentivamos também a se utilizar de suas boas relações com a Autoridade Palestina para que possa ser um ator relevante no processo de mediação e de tentativas de negociação de paz. Ressaltamos o papel desempenhado pelo Brasil em 1947 no processo de partilha da Palestina que resultou na criação do atual Estado Israelense.

Brasília- DF – Brasil, 09 de Junho de 2016.

Deputado Federal Leonardo Quintão

Presidente

Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária

Dr. Uziel Santana dos Santos

Presidente

Associação Nacional de Juristas Evangélicos – (ANAJURE)

Dr. Jonas Moreno

Diretor para Refugiados e Ajuda Humanitária

Associação Nacional de Juristas Evangélicos – (ANAJURE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui