IRÃ: Pastor iraniano-americano sentenciado a oito anos de prisão

0

pastor iraniano e familia sitePr. Saeed Abedini, um convertido ao Cristianismo com dupla nacionalidade, Iraniana e americana, foi sentenciado a oito anos de prisão no dia 27 de janeiro, por “ações contra a segurança nacional do Irã”. Seu advogado disse ao Mohabat News que as acusações contra ele são pela implantação de igrejas locais que “pretendiam debilitar a segurança nacional”

O Pr. Abedini foi preso em setembro de 2012 enquanto estava no Irã em uma visita familiar. Seu caso foi ouvido na Revolutionary Court Branch 26, em Teerã, por Pir-Abbassi, um juiz notoriamente rigoroso que está na lista do Conselho da União Europeia de oficiais iranianos e agências contra os quais sanções foram instituídas. Não houve acesso público à sala da corte e o Pr.Abedini teve acesso limitado a seu representante legal. De acordo com a esposa do Pr. Abedini, o advogado irá apelar das acusações dentro de vinte dias.

As acusações contra o Pr. Abedini remontam ao ano de 2000, quando ele se converteu ao Cristianismo. No processo oficial, que seu advogado recebeu somente em janeiro de 2013, a despeito do fato de seu cliente ter sido detido desde setembro de 2012, a acusação é baseada primariamente no passado de liderança do Pr. Abedini numa rede de trabalho da igreja local.

O Pr. Abedini foi preso em 26 de setembro de 2012, após oficiais de segurança invadirem a casa de seus pais e o levarem à Prisão Evin, onde foi colocado em confinamento solitário, antes de ser transferido para uma prisão geral no setor político do interior da Prisão Evin em novembro de 2012. Afirma-se que ele sofreu tentativas de agressão física em várias ocasiões e também tem sido alvo de pressão psicológica.

Em diversas ocasiões, foi prometido à família de Abedini que ele seria liberto sob fiança; entretanto, isto não se concretizou. As autoridades inicialmente estipularam 400 milhões de Tomans (equivalente a aproximadamente U$ 300,000) pela sua liberação.

Andrew Johnston, Diretor Jurídico da CSW, disse: “A CSW está profundamente preocupada com a falta do devido processo no caso do Pr. Abedini. Não deve haver dúvidas de que enquanto as acusações contra Abedini foram redigidas em termos políticos, na realidade elas partem da sua conversão e do exercício da liberdade de culto em comunhão com outros em concordância com o artigo 18 da Convenção Internacional de Direitos Civis e Políticos (International Covenant on Civil and Political Rights – ICCPR). Nós instamos as autoridades iranianas a cumprir a regra da lei, rever a sentença proferida ao Pr. Abedini e respeitar o princípio de liberdade de religião e crença, como exposto na ICCPR, da qual o Irã é signatário.”

Fonte: CSW
Tradução: Jorge Martins de Araújo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui