Organização Médica Irlandesa rejeita legalização do aborto no país

0

feto

Em abril a Conferência da Organização Médica Irlandesa rejeitou três propostas para aprovar a legalização do aborto na Irlanda. O resultado reflete a opinião da maioria dos médicos profissionais do país.

"Nos treinam para salvar vidas", declarou o médico psiquiatra Seán O´Domhnaill do "Life Institute". "A maioria dos médicos irlandeses querem continuar com a prática de proteger tanto a mãe como o bebê durante a gravidez", ressaltou.

Segundo o Dr. Domhnaill, as prioridades devem ser "ajudar as mães, dar assistência àquelas que sofrem depois de um aborto, prover melhores alternativas em defesa da vida" e não uma legislação a favor do aborto.

Durante o debate foram ouvidos os testemunhos de médicos que conheceram mães que se suicidaram após cometer aborto e médicos que afirmaram nunca precisar acabar com a vida do bebê para salvar a mãe. Estas considerações levaram a Organização médica a considerar que as propostas apresentadas pelo grupo "Doctors for choice" respondiam a interesses ideológicos e não médicos.

Apesar dessa vitória pró vida, a Irlanda corre o risco de em julho ter a aprovação de uma lei favorável ao aborto. Para os médicos do país este seria um erro grave, pois a Irlanda possui uma das taxas de mortalidade materna mais baixas no mundo. (EPC)

Com informações da Infocatólica.

______________

Fonte: gaudiumpress.org 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui