Pastor Nadarkhani é liberado, mas três membros da igreja continuam presos

0

Yousef NadarkhaniDe acordo com as fontes da Christian Solidarity Worldwides (CSW), o pastor Nadarkhani e sua esposa foram presos após oficiais do VEVAK terem invadido a sua residência em Rasht [LEIA MAIS AQUI]. Contudo, eles foram liberados no mesmo dia.

A invasão à casa do Nadarkhani foi relatada como parte de uma série de alvos que atingiu cerca de outras dez residências de cristãos.

Outros três cristãos que também foram detidos no dia 13 de maio ainda estão presos. A CSW foi informada que Yasser Mossayebzadeh foi detido durante a invasão à casa do Pastor Nadarkhani. Oficiais representantes do VEVAK convocaram por telefone Saheb Fadaie e Mohammadreza Omidi (Youhan) para comparecerem aos seus departamentos antes de terem as suas casas invadidas; e eles relataram que tiveram suas bíblias, computadores e celulares apreendidos.

Não é a primeira vez que os três homens são presos. Em fevereiro de 2015, eles foram brevemente detidos e na sequência ocorreram invasões semelhantes. Mohammedreza Omidi foi inicialmente preso em dezembro de 2012, durante o movimento anual de repressão às igrejas. Em 2013, ele foi um dos quatro cristãos condenados a 80 chicotadas após terem sido acusados de ingerir bebida alcoólica durante um momento de comunhão e possuírem um receptor e uma antena de satélite.

Esta também foi a segunda vez que o Pastor Nadarkhani foi preso após a sua liberação em setembro de 2012. Inicialmente ele foi detido em 2009 após ter ido à escola de seus filhos questionar sobre o monopólio da religião muçulmana sobre a educação, o que para ele era inconstitucional. Ele foi condenado por apostasia e sentenciado à morte em 2010, decisão também ratificada pela Suprema Corte em 2011. No dia 08 de setembro de 2012 ele foi liberado da prisão após ser absolvido das acusações de apostasia, mas permaneceu culpado pelas acusações de evangelização. O pastor foi novamente conduzido à prisão em 25 de dezembro de 2012 para terminar de completar a sua sentença de três anos, sendo liberado em 07 de dezembro de 2013.

O Chefe Executivo da CSW, Mervyn Thomas, destacou: “Enquanto a CSW está aliviada com a notícia da liberação do casal Nadarkhani, permanecemos profundamente preocupados com o bem-estar de Yasser Mossayebzadeh, Saheb Fadaie e Mohammadreza Omidi, que ainda continuam detidos. O governo deve ser responsabilizado pela sua perseguição sobre a comunidade cristã iraniana, em particular sobre as constantes invasões e repetidas detenções sem fundamentação. Nós continuamos a solicitar uma postura de respeito ao governo do Irã às suas obrigações constitucionais e internacionais sobre as normas de direitos humanos com a finalidade de garantir que a justiça e a igualdade perante a lei seja assegurada a todos os cidadãos, independentemente de sua religião ou crença.”

Nota:

Apostasia é a renúncia de uma religião ou crença. Enquanto no Irã ainda não é caracterizado como crime positivado em lei o abandono ao Islã, também não existe uma pena específica para os apóstatas. As sentenças de morte em alguns casos têm sido proferidas com base em um artigo abrangente da Constituição, o qual permite aos juízes proferir vereditos fundamentados em fontes autoritárias islâmicas e nas fatwas.

________________________________________
Fonte: CSW
Tradução: Natammy Bonissomi l ANAJURE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui