VIA Ultimato: Missionários brasileiros presos no Senegal ganham liberdade provisória

0

Foi concedida hoje (dia 05), por volta das 7h30 da manhã, a liberdade provisória dos missionários brasileiros José Dilson da Silva e Zeneide Moreira Novais que estavam detidos em uma prisão na cidade de Thiès, no Senegal. No “habeas corpus”, julgado pela Corte de Apelação de Dakar, foi concedida a liberdade provisória para os missionários pelo prazo de 30 dias, período este no qual acontecerá o julgamento definitivo do processo.

A vitória jurídica teve a ajuda da Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE), do Brasil, que instruiu e forneceu documentação necessária ao advogado local, dr. Mbaye Dieng, designado pela APMT – Agência Presbiteriana de Missões Transculturais – autarquida da Igreja Presbiteriana do Brasil – para cuidar do caso.

José Dilson e Zeneide deverão se apresentar todos os dias na prisão de Thiès. Um advogado cristão senegalês nomeado pela ANAJURE, Dr. Sylva Brice Magna, fará o acompanhamento processual do caso no país africano, junto com o Dr. Mbaye Dieng e os demais advogados, em uma somatória de esforços na defesa dos missionários.

José Dilson e Zeneide estavam presos desde novembro de 2012. Eles foram pegos de surpresa com a ordem de prisão e foram obrigados a assinarem documentos cujo conteúdo não puderam conhecer. As acusações de formação de quadrilha, exploração de menores, desvio de menores, revelaram-se posteriormente pela próprias autoridades locais como infundadas.

Os próximos passos na atuação da ANAJURE em favor dos missionários são o acompanhamento processual, a instrução do processo com provas da inocência e a regulamentação e assistência jurídica completa ao Projeto Obadias.

* Leia este texto no site da Ultimato

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui