ISRAEL – Escolas cristãs ameaçadas de fechamento firmam acordo com o governo

0

download

Os cristãos em Israel comemoraram o acordo firmado entre o governo israelense e as escolas cristãs que permitiu o fim da greve delas no dia 28 de setembro. No início de agosto, os cristãos em Israel pediram orações por estarem preocupados com o fechamento de escolas cristãs no país, após as negociações com o governo israelense sobre o financiamento para elas terem chegado a um impasse. Há 47 escolas cristãs em Israel associadas a diferentes denominações que servem principalmente a comunidade árabe-israelense de cristãos e

muçulmanos. Essas escolas atendem o total de 33 mil alunos.

Ao longo dos últimos dez anos, o governo cortou subsídios e limitou o valor que os pais podiam contribuir voluntariamente, o que colocou as escolas em uma situação financeiramente insustentável. As soluções anteriormente propostas pelo governo comprometeriam o caráter cristão das escolas.



Outras escolas, da mesma categoria educacional, continuam recebendo um elevado nível de financiamento, gerando reclamações de cristãos que alegavam que os cortes enfrentados por suas escolas eram discriminatórios. Funcionários da escola, alunos, pais, e mais amplamente as comunidades árabes e israelenses fizeram manifestações, e representações foram feitas por líderes políticos e religiosos, incluindo o Papa Francisco.

Em 27 de Setembro, foi firmado um acordo entre a Secretaria de Escolas Cristãs e o Ministério da Educação. Foi anunciado que as escolas receberão um pagamento de 50 milhões de shekels (cerca de US $ 12,7 milhões) imediatamente, mais o valor de 7,5 milhões de shekels para ser usado para "promover o desenvolvimento". Em um comunicado, a Secretaria disse que considera o acordo como uma conquista provisória.

Um acordo para estabelecer uma comissão para rever o estatuto jurídico das escolas foi bem recebido, pois confiam que poderá ser obtida uma solução de longo prazo.

Um porta-voz da Secretaria garantiu que haverá reposição durante o ano letivo dos dias perdidos como resultado da greve. Ele observou que o

financiamento prometido permitirá às escolas reduzir as contribuições dos pais para alunos do ensino fundamental em 25%.



Os cristãos em Israel estão gratos a todos que oraram e manifestaram preocupação. Eles também estão gratos pelo governo israelense ter chegado a este acordo, e pedem nossa oração para que:


* O presente acordo conduza a uma solução de longo prazo;
* As escolas 
consigam recuperar o atraso dos dias perdidos devido à greve das últimas quatro semanas:

* Deus continue a abençoar e usar as escolas para o bem de todos dentro da sociedade em Israel.


_______________________

FONTE: Middle East Concern

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui