LAOS: três pastores liberados da prisão após a detenção por "espalhar religião cristã"

0

PRISÃOTrês pastores cristãos de Lao presos em 5 de fevereiro sob a acusação de “espalhar a religião cristã”, relacionados com a reprodução de um DVD de um filme cristão, foram liberados da prisão, sendo o último entre eles libertado no meio do março. A Christian Solidarity Worlwide (CSW) pode agora confirmar que todos os três pastores retornaram para suas casas e famílias.

Pastores Bounma, Somkaew e Bounmee foram presos em 5 de fevereiro de 2013, pela polícia do distrito de Phin, na província de Savannakhet, depois de um policial tê-los visto copiando e assistindo um DVD sobre o “Fim dos tempos” em uma loja de cópia no mercado do distrito de Phin.

Durante a interrogação deles, os pastores afirmaram que as três cópias eram para o seu próprio uso, mas as autoridades insistiram que eles estavam “espalhando a religião cristã” através do filme. O lojista e um dos pastores foram libertados logo depois de serem presos.

Os outros dois pastores foram detidos na prisão distrital de Phin. No início de março, CSW recebeu uma informação que eles foram mantidos em uma seção de alta segurança da prisão, reservada para aqueles prisioneiros que cometeram os crimes mais severos. As condições nesta parte da prisão são particularmente restritivas: as pernas dos prisioneiros são acorrentadas juntas e aos presos não é permitido deixar a sala, mesmo para defecar. Pastor Bounma foi declaradamente chutado e espancado severamente pelo tenente da polícia penitenciária enquanto em detenção, na tentativa de forçá-lo a confessar.

O diretor jurídico da CSW, Andrew Johnston, disse: “A CSW acolhe a libertação dos pastores Bounma, Somkaew e Bounmee em Laos. Todavia, nós permanecemos extremamente preocupados sobre as falsas alegações contra os três homens e sobre o uso de tortura para extrair a confissão. Nós instamos as autoridades de Lao para proteger os direitos de liberdade de pensamento, consciência e religião, e para garantir que os detentos não sejam submetidos à tortura ou a cruel, não humano ou degradante tratamento ou punição, de acordo com as obrigações do governo de Lao, segundo a Convenção Internacional dos Direitos Civis e Políticos”. 

FONTE: CSW
TRADUÇÃO: EDMILSON ALMEIDA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui