CSW destaca no Parlamento Europeu a crescente intolerância religiosa da Indonésia

0

indonésia

O aumento da intolerância religiosa na Indonésia foi destacado no Parlamento Europeu no dia 4 de março, enquanto a Christian Solidarity Worldwide (CSW) apresentou o seu novo relatório “Indonésia: Pluralismo em Perigo – O aumento da intolerância religiosa em todo o arquipélago” aos deputados em um evento organizado pelo Deputado HannuTakkula.

O relatório afirma que o problema da intolerância religiosa "não está mais confinado a áreas como West Java e Aceh, conhecidas por serem particularmente conservadoras, nem está confinada a Cristãos e Ahmadis. Muçulmanos Xiitas, Sufis Muçulmanos, Confucionistas, Budistas, Hindus, Bahá'ís, Judeus, Cristãos tradicionais indígenas e ateus estão sob ataque”.

Entre os fatores que alimentam a intolerância estão "a falta de ação e, por vezes, a cumplicidade das autoridades locais, provinciais e nacionais". O relatório identifica que os ministros do governo, incluindo o presidente Susilo Bambang Yudhoyono, "têm não apenas sido culpados de negligência grave, mas de fato proativamente sido cúmplices", fazendo observações que incentivam a intolerância, e implementando ou mantendo leis que discriminam as minorias religiosas. A incapacidade de defender o Estado de direito e trazer os perpetradores de violência à justiça tem contribuído para uma cultura de impunidade, e ao mesmo tempo, dando origem a uma nova tendência preocupante: a criminalização das vítimas, que estão presos por atos de violência perpetrados contra eles por extremistas.

Recomendações ao governo da Indonésia incluem a revogação da legislação discriminatória e assegurar que as violações da liberdade religiosa sejam devidamente investigadas e os seus autores sejam levados à justiça. A União Europeia e os Estados Membros são incentivados a se preocuparem com o governo Indonésio sobre os níveis crescentes de ataques violentos contra as minorias religiosas, e a encorajar o governo a estender um convite ao Relator Especial da ONU sobre a liberdade de religião ou crença para visitar o país.

Este mês, uma delegação inter-religiosa da Indonésia e uma equipe da CSW dialogaram com os deputados e funcionários da Comissão Europeia, depois de uma semana de advocacia no Reino Unido, dialogando com deputados e ministros, incluindo altos funcionários do FCO e Naweed Khan, assessor especial da Baronesa Warsi.

RafiqHayat, Presidente Nacional da comunidade Muçulmana Ahmadiyyado Reino Unido, disse: "Congratulo-me com este relatório oportuno e espero que as suas recomendações sejam implementadas. A Indonésia tem forte tradição de pluralismo e nossa oração é que este continue a ser o caso, para que haja verdadeira liberdade de religião para os Muçulmanos Ahmadi, Muçulmanos Xiitas, Cristãos e de fato todos os Indonésios".

Benedict Rogers, líder da equipe da CSW na Ásia Oriental e autor do relatório, disse: "Esta foi uma visita muito significativa em um momento significativo para a Indonésia, que se prepara para as eleições parlamentares e presidenciais. Esperamos que nossa mensagem, por meio deste relatório, seja ouvida pelos políticos da Indonésia e da União Europeia e da comunidade internacional em geral, e sejam tomadas medidas para fortalecer, proteger, ampliar e promover a tradição de pluralismo religioso da Indonésia para todos, e pôr fim à crescente intolerância religiosa antes que seja tarde demais".

___________________________
FONTE: CSW
TRADUÇÃO: Felipe Augusto l ANAJURE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui