Pastor Saeed Abedini é transferido para prisão mais severa e é proibido de receber visita

0

 

 
Naghmeh Abedini, esposa do Pr. Saeed, informou à ANAJURE que a sentença de seu marido continua a mesma, e que ele foi levado para uma prisão "onde os presos estão no corredor da morte".

1375208_10200938509284594_518200448_nFOTO – Naghmeh Abedini, esposa do Pr. Saeed.

 

O Pastor Iraniano naturalizado americano, Saeed Abedini, foi transferido da Prisão de Evin, em Teerã, onde estava preso desde 26 de setembro do ano passado, para uma  prisão localizada na cidade de Karaj, 20 KM a oeste de Terrã. A mudança ocorreu no último domingo, (03), e a 'Prisão Rajai Shahr’ é apontada como a pior de seu país. Para agravar ainda mais a situação, o pastor Abedini foi privado da visita familiar.

A ANAJURE está trabalhando no apoio à campanha para a libertação do pastor, e tem atuado no caso, atendendo ao pedido pessoal de Naghmeh Abedini.

Após a notícia da  transferência de Abedini para esta prisão, a preocupação da família com a sua integridade física aumentou de forma devastadora, pois ele está confinado com assassinos. Em um comunicado através do Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ em inglês), a esposa do pastor Saeed declarou que está mais preocupada com a segurança do esposo do que em qualquer outro momento.

“Eu não sei o que dizer aos meus filhos e só consigo imaginar o tormento e angústia que ele está experimentando. Neste lugar, ele não tem nenhuma defesa contra a violência dos outros presos ou contra o governo que viola os seus direitos. Sou grata pelo que o governo americano fez no passado, mas vou voltar a chamar o governo e o presidente Obama para lutar pela vida de Saeed”, afirmou Naghmeh.

Segundo a representante da Jubilee Campaign USA, Ann Buwalda, “havia uma esperança  de que o novo presidente iraniano Mohammed Rouhani fosse moderado e  levasse o Irã a se tornar uma nação que honra os direitos humanos e liberdade religiosa”. A organização acredita que esta transferência abrupta de Saeed revela o sentimento antiamericano vivido na região. É um momento difícil tanto para os cristãos no Irã, quanto para os que foram  presos e permanecem assim.

 

Entenda o caso:

 

O pastor Saeed hoje é naturalizado americano, porém nasceu no Irão e periodicamente realizava visitas à sua cidade natal para visitar familiares e dar continuidade a pregação do evangelho. Um trabalho que ele abraçou desde 2000.

Na última visita à família, em setembro de 2012, a casa onde ele estava foi invadida e Abedini levado a prisão sob a acusação de ser um perigo a segurança nacional. Após o julgamento, ele foi sentenciado a oito anos de prisão. Na prisão o pastor foi submetido a torturas físicas e psicológicas para que ele negasse a sua fé em Cristo. O sofrimento dele tornou-se ainda maior quando, após uma hemorragia interna, o atendimento médico lhe foi negado.

Desde a prisão, sua esposa Naghmeh luta junto às autoridades americanas pela libertação do esposo, tendo que encarar agora um novo desafio, após a transferência do esposo para uma prisão mais severa, onde ele terá de dividir a cela com assassinos e não com presos políticos como era na prisão anterior.

 

_________________

Por: ANAJURE – International Press Office l Angélica Brito

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui